É normal quando você começa a estudar opções ver pessoas se referindo a valor intrínseco e extrínseco de uma opção. Você sabe o que isso quer dizer?

Bom, primeiramente, antes de começar a explicar o que é o valor intrínseco e extrínseco no universo das calls e puts, podemos pedir ajuda ao nosso dicionário para entender o que essas duas palavras significam.

black and white book business close up
Photo by Pixabay on Pexels.com

Intrínseco: que é real; que tem importância, significação por si próprio.
Extrínseco: que não pertence à essência de algo; que é exterior.

Fonte: Oxford Language

O que é valor intrínseco e extrínseco nas opções?

Valor intrínseco: Opções tem valor intrínseco apenas se elas estão dentro do dinheiro, ou seja, ITM.
Neste caso, haverá uma diferenciação entre calls e puts. Por ser ITM, podemos considerar o valor intrínseco da seguinte forma: se a opção for exercida exatamente agora e ignorássemos todos os outros fatores externos como tempo, volatilidade, taxa de juros, etc, qual seria o lucro?

Valor intrínseco Call: calls terão valor intrínseco se o seu strike for menor que a cotação do papel subjacente, ou seja, está ITM.

ITSA4 está sendo negociada no momento em que este artigo é escrito a R$ 10,49, portanto, todas as calls de ITSA4 que tem strike abaixo desse valor estão ITM, ou seja, devem ter valor intrínseco, enquanto todas as calls que tem strike acima desse valor estão OTM e possuem valor intrínseco igual zero.

Vamos considerar a call ITSAI97 como exemplo e calcular o seu valor intrínseco. Como o strike da opção é R$ 8,86 e como mencionado anteriormente ITSA4 é negociada no momento a R$ 10,49, esta call está ITM e tem valor intrínseco.

Fonte: Status Invest

O valor intrínseco de uma call pode ser calculado da seguinte forma:

VI (Valor intrínseco) = valor do papel subjacente – strike call

Portanto, teremos

VI = R$ 10,49 – R$ 8,86
VI = R$ 1,63

O que esses R$ 1,63 nos diz? Que o valor da opção, sem considerar o valor extrínseco (que depende de fatores externos) deveria ser R$ 1,63. Se o exercício fosse agora, o detentor da opção teria R$ 1,63 de lucro.

Por que apenas calls ITM tem valor intrínseco? Qualquer call ATM (strike = R$ 10,49) ou OTM (strike > R$ 10,49) resultaria em valor zero ou negativo, certo?

Valor intrínseco Put: puts terão valor intrínseco se o seu strike for maior que a cotação do papel subjacente, ou seja, está ITM.

Considerando ITSA4 e sua cotação a R$ 10,49 como exemplo, vamos utilizar a put ITSAU108, strike R$ 10,81.

Fonte: Status Invest

O valor intrínseco de uma put pode ser calculado da seguinte forma:

VI (Valor intrínseco) = strike put – valor do papel subjacente

Portanto, teremos:

VI = R$ 10,81 – R$ 10,49
VI = 0,32

Valor extrínseco: se o valor intrínseco considera o valor financeiro de diferença entre o strike de uma opção ITM da cotação do papel, desconsiderando outros fatores externos que influenciam no preço, podemos considerar que valor extrínseco é tudo aquilo que compõe o prêmio de uma opção mas não é valor intrínseco.

Exemplo: Vamos considerar a call que utilizamos no exemplo anterior para calcular o valor intrínseco. Achamos o VI de R$ 1,63 para a call, porém o prêmio dela era de R$ 1,65. Por que o prêmio é diferente do valor intrínseco? Pois os vendedores da call cobram um “prêmio extra” pelo risco assumido, para deixar de uma maneira mais fácil o entendimento.

Portanto, podemos concluir que o valor extrínseco pode ser calculado da seguinte forma:

VE (Valor extrínseco) = Prêmio da opção – VI

Considerando a call ITSAI97, temos:

VE = R$ 1,65 – R$ 1,63
VE = R$ 0,02

Considerando a put ITSAU108, temos:

VE = R$ 0,54 – R$ 0,32
VE = R$ 0,22

Prêmio da opção = VI + VE

Baseado no que temos até aqui, começa a fazer sentido porque o valor intrínseco é importante tanto para quem vende quanto para quem compra uma opção?

No post sobre gregas discutimos alguns fatores que influenciam no preço das opções, como preço do ativo subjacente, tempo e volatilidade. Portanto, quem vende uma opção quer adicionar esses “influenciadores” de preço no prêmio da opção, querendo que eles sejam os mais altos possíveis, enquanto quem compra, quer (ou ao menos deveria querer) que esse prêmio fosse o mais baixo possível.

Toda a opção chega ao vencimento apenas com o seu valor intrínseco, ou seja, a diferença entre o prêmio e o strike, conforme explicado acima.

É justo afirmar que o VE é um prêmio extra que um lançador (vendedor) da opção cobra por assumir um risco. Da mesma forma, é correto afirmar que o VE é um extra que o comprador da opção paga pela possibilidade de determinada opção expirar ITM.

Se você concorda, poderiam me responder a seguinte questão?

Faz sentido comprar uma opção OTM (sem valor intrínseco) que esteja cobrando um alto prêmio e neste caso todo o prêmio é valor extrínseco?

Veja a tabela abaixo de calls de PETR4. A ação era negociada no momento a R$ 21,77. A linha amarela é a opção mais ATM. A tabela está organizada de forma decrescente por strike, ou seja, tudo acima da linha amarela é OTM e tudo abaixo da linha amarela é ITM. Veja de acordo com a plataforma Profit Pro os valores nas colunas Valor Intrínseco e Valor Extrínseco (quarta e terceira colunas da direita para a esquerda, respectivamente).

Note que quanto mais ITM fica a opção, maior é seu VI e menor o seu VE.

Mais um breve exercício para que eu possa tentar transmitir de forma mais clara a importância de saber o quanto você está pagando por uma opção. Na data em que escrevo este post, há uma ação na moda entre os investidores pessoa física: COGN3.

Abaixo, vou postar a tabela de calls com vencimento em 21/09/2020.

Para este exercício, vou buscar uma opção aproximadamente 10% OTM. COGN3 é negociada no momento a R$ 7,45. 10% a mais seria algo em torno de R$ 8,20, portanto, já temos nossa candidata: COGNI820, strike R$ 8,20.

COGNI820 está OTM, ou seja, seu valor intrínseco é igual a zero e todo o prêmio, R$ 0,60 é valor extrínseco. Numa conta rápida, o prêmio é 8% do valor da ação no momento.

Portanto, temos:

COGNI820 – Strike R$ 8,20 / Cotação R$ 7,45
VI = R$ 0,00
VE = R$ 0,60

Vamos fazer o mesmo exercício com PETR4:

Ação é negociada a R$ 21,76 no momento da foto abaixo, escolhendo uma opção aproximadamente 10% OTM teríamos a PETRI245, strike R$ 24,03.

PETRI245 está OTM, ou seja, VI é igual a zero. O prêmio, R$ 0,45, compõe o VE. Utilizando a mesma conta que fizemos, o prêmio é 2% do valor da ação no momento.

PETRI245- Strike R$ 24,03 / Cotação R$ 21,76
VI = R$ 0,00
VE = R$ 0,60

Por que uma diferença tão grande entre os prêmio de COGN3 (8%) e PETR4 (2%) que afeta o valor extrínseco?

Volatilidade.

Na mesma tabela há uma coluna chamada Volatilidade Implícita. Para a opção de COGN3 a volatilidade implícita é 87,59% enquanto para PETR4 a mesma é 37,95%.

Não quero entrar no mérito da volatilidade implícita neste post, mas gostaria de fazer outra pergunta: faz sentido comprar calls de COGN3 pagando um VE tão alto?

Seguindo o mesmo racioncínio, não seria melhor vender uma call com um VE tão alto?

Espero ter conseguido transmitir nesse post a importância de saber o valor intrínseco e extrínseco de uma opção. Você precisa saber o que você está pagando/ recebendo quando compra/ vende uma opção.

Deixe sua opinião nos comentários.

5 Comentários

  1. Peter, muito bom o artigo. Didático e objetivo. Estou começando a aprender sobre opções e seus artigos tem ajudado muito.

  2. Muito bom! Excelente conteúdo. O legal que descobri por este post que o Status Invest tem grade de opções, não sabia disso. Valeu

Deixe uma resposta