O que é uma opção?

Opção é um contrato financeiro. Ela dá ao comprador o direito (mas não a obrigação) de exercer o contrato, enquanto o vendedor da opção é obrigado a honrar o compromisso caso necessário.

Quais são os tipos de opções existentes?

Existem 2 tipos de opções, calls e puts.

Call é um contrato de compra que dá ao seu detentor (quem comprou a opção) o direito de comprar o papel subjacente (geralmente uma ação, ETF ou moeda) a um preço pré-determinado (strike) em uma determinada data (vencimento).

Put é um contrato de venda que dá ao seu detentor o direito de vender o papel subjacente a um preço no strike determinado no vencimento.

As opções, sejam elas call ou puts, podem ser americanas ou europeias.

Americanas e Europeias

Opções americanas podem ser exercidas a qualquer momento até o vencimento. Já as europeias podem ser exercidas apenas na data de vencimento. A data de vencimento das opções na B3 para ações e ETFs é na terceira segunda-feira útil de cada mês.

Chamamos de exercício o ato do detentor da opção exigir (exercer) o cumprimento do contrato, isso é, no caso de deter uma call exigir comprar a ação ABCD4 por R$ X,XX (strike), ou no caso de uma put, exigir vender a ação ABCD4 por R$ X,XX (strike).

ITM – ATM – OTM. O que é essa sopa de letrinhas?

Comumente você vai se deparar com alguém dizendo: “minhas calls estão OTM”, “acabei de comprar umas puts ATM para me proteger”, “as calls que eu comprei finalmente ficaram ITM”. Mas que raios é isso? Calma, eu explico!

  • In The Money: Dentro do dinheiro
  • At The Money: No dinheiro
  • Out The Money: Fora do dinheiro

Dinheiro: Strike. Então, podemos dizer que ITM são opções que dariam exercício (valor da ação faria com que o detentor da opção exercesse o contrato), OTM são opções que não dariam exercício (detentor não exerceria o contrato) e a opção tende a virar pó (valer R$ 0,01 na sexta-feira antes do vencimento) e ATM o strike seria exatamente o valor da ação (eu diria que o strike, ou strikes, com valor bem perto da cotação atual).

Portanto, estas seriam opções OTM, ATM e ITM para calls de BBDC4. Para calls, opções OTM são aquelas em que o strike está acima do valor do papel subjacente, enquanto opções ITM são aquelas que o strike está abaixo do valor de cotação. Veja o exemplo abaixo:

Fonte: Profit Pro

Bradesco encerrou o pregão a R$ 21,96. A opção com strike mais próximo é BBDCH218, com strike R$ 21,85, portanto a mais ATM.

Todas as opções acima da BBDCH221, strike R$ 22,10 são OTM, ou seja, se o vencimento fosse hoje, elas virariam pó, ou seja, não dariam exercício.

Todas as opções abaixo da BBDCH203, strike R$ 21,60 são ITM, ou seja, se o vencimento fosse hoje, essas opções seriam exercidas, uma vez que seria mais vantajoso para o detentor da H203, por exemplo, exercer e comprar a opção por R$ 21,60 do que comprar a mercado por R$ 21,96.

Já do lado das puts, opções OTM são aquelas em que o strike está abaixo do valor do papel subjacente, enquanto opções ITM são aquelas que o strike está acima do valor de cotação. Veja o exemplo abaixo:

Fonte: Profit Pro

Nomenclatura das opções

O código das opções são formados pela seguinte nomenclatura

ATIVO SUBJACENTE + MÊS DO VENCIMENTO + CÓDIGO DO STRIKE

Ativo subjacente: código da ação

Mês do vencimento: Varia de acordo com o mês e define se o código é referente a call ou put.

Código do strike: varia de acordo com as séries autorizadas para a B3. Tenha muita atenção pois nem sempre o código é condizente com o valor do strike. Plataformas de operação trazem as opções e strikes, mas você pode consultar diretamente pelo site da B3.

Como você pode ter notado, não há nada na opção que indique o ano de vencimento de uma opção. A única forma de ter certeza disso é verificando na sua plataforma (caso a mesma informe esse dado) ou diretamente no site da B3. Da mesma forma, não há nada no código da opção que informe se a mesma é americana ou europeia. Alguns homebrokers e plataforma informam, porém já percebi que alguns não dão esta informação.

Exemplo: uma put de Bradesco que vence em agosto de 2020, strike R$ 20,85 teria a seguinte nomenclatura:

BBDC + T + 208

Fonte: B3

Verifiquei no site que trata-se de uma opção europeia (coluna estilo) e o vencimento que eu já sabia que era Agosto (T), foi confirmado ser agosto de 2020.

Por que usar opções?

As opções são um poderoso instrumento para quem quer operá-las, desde que o investidor saiba exatamente o que está fazendo.

Diretamente eu posso pensar em 3 razões para que um investidor utilize opções: especulação, hedge de posições e rentabilização de carteira de ações/caixa.

Especulação

Talvez seja a forma mais utilizada para operar opções. Você compra uma call quando acha que o mercado vai subir (por ser um contrato de compra, a opção tende a se valorizar com a alta do papel subjacente) ou compra uma put quando acha que o mercado vai cair (por ser um contrato de venda, a opção tende a se valorizar com a queda do papel subjacente).

Para o exemplo, vou trazer bem para o lado da pessoa física. Vamos supor que hoje é dia 20/07/2020. Você recebe o seu salário dia 15/08/2020. É com uma parte do seu salário que você faz aportes mensais na bolsa e dessa vez você está aguardando ansiosamente para comprar ações do Bradesco (BBDC4). Vamos supor que o Bradesco divulgará resultados dia 13/08/2020, ou seja, dois dias antes de você receber o seu salário.

Você fez o seu dever de casa. Analisou Bradesco de ponta a ponta, tirou dúvidas com sua casa de análise, discutiu sua tese de investimentos com outras pessoas e está confiante que Bradesco soltará um baita resultado, surpreendendo o mercado, o que na teoria fariam as ações subirem forte. Quanta injustiça você só receber o seu salário após a divulgação dos resultados, não?

Será?

Bradesco é negociado neste momento a R$ 22,32. Você sente confortável comprando Bradesco até R$ 24,35. Pesquisa e descobre a opção BBCDH233 (Bradesco, vencimento 17/08/2020, strike R$ 23,35). Para isso, precisaria pagar (dados reais do momento que escrevo o post) R$ 0,88 por opção. Como você pretende comprar 200 ações de BBDC4 com o seu salário, você pagaria R$ 176,00 para comprar 200 BBCDH233 e teria o direito de comprar 200 BBDC4 por R$ 23,35 no dia 17/08/2020. Caso você esteja certo e Bradesco surpreenda o mercado, fazendo as ações explodirem, você está coberto, não pagaria mais do que R$ 23,35 + R$ 0,88 de custo da opção. Se Bradesco fosse a R$ 25,00, você apenas precisaria exercer o seu direito.

Hedge

Talvez essa seja a forma mais utilizada por pessoas físicas para proteger as suas carteiras de quedas: comprando puts. Por ser um contrato de venda, você compra o direito de vender as suas ações a um determinado preço, portanto, garante que se a ação cair abaixo do strike, poderá exercer o seu direito de vender suas ações pelo preço de strike.

Exemplo: há um ano, você comprou 1.000 ações de Bradesco por R$ 20,00, desembolsando R$ 20.000,00. No momento que escrevo este post, Bradesco é negociado a R$ 22,32, ou seja, você está com um lucro de R$ 2.320,00. Você anda um pouco desconfiado que o mercado pode corrigir em breve e Bradesco corrigir junto, correndo o risco de ver o seu lucro ir embora.

Você decide comprar 1.000 opções de BBDCT208, que no momento custa R$ 0,76 cada opção, desembolsando R$ 760,00. Você tem neste momento a garantia de que no dia 17/08/2020 (vencimento da série T – Agosto), você poderá vender BBDC4 por R$ 20,85 (total de R$ 20.850,00), não importando se a ação custa R$ 20,84 ou R$ 0,99.

Caso a ação esteja acima de R$ 20,85 você não vai querer exercer a sua opção, uma vez que você pode vender mais caro no mercado.

Rentabilização de carteira/caixa

É a forma que eu mais gosto, embora muitas pessoas no mercado odeiem. Nessa estratégia você deixa de ser o comprador das opções e passa a vendê-las. Percebeu que neste caso, ao invés de ter direitos, você passa a ter obrigações. Porém, ao invés de pagar pelas opções, você recebe.

É a venda coberta, que pode ser feita com call ou put. Perceba o nome: venda COBERTA.

C-O-B-E-R-T-A

Jamais descoberta. Lembre-se que você passou a ter obrigações. Você TEM que cumprir com o que você se comprometer. Você está vendendo call? Você precisa ter as ações para vender caso seja exercido. Você está vendendo put? Você precisa ter o dinheiro para comprar as ações caso seja exercido. Alavancar na venda pode literalmente te quebrar caso você não saiba exatamente o que está fazendo!

Recado dado, adianto que rentabilizar sua carteira e caixa é tão simples como a compra de opções. Só que ao invés de comprar, você vende.

Vamos trabalhar com o mesmo exemplo dado no caso do hedge. Eu tenho na minha carteira 1.000 ações de Bradesco, compradas por R$ 20,00. A ação é negociada agora a R$ 22,32. Nas minhas contas (hipoteticamente), por R$ 23,00 é hora de desfazer da minha posição em Bradesco e colocar o lucro no bolso. O que eu faço? Fico esperando o Bradesco chegar a R$ 23,00 e vender? E se demorar? E se nunca chegar?

Eu posso fazer melhor: vender calls (contratos de venda) onde eu me comprometo a vender as ações que eu tenho em uma determinada data por um determinado preço. O preço que tenho em mente já sabemos: R$ 23,00.

Leia novamente o exemplo da especulação:

Bradesco é negociado neste momento a R$ 22,32. Você sente confortável comprando Bradesco até R$ 24,35. Pesquisa e descobre a opção BBCDH233 (Bradesco, vencimento 17/08/2020, strike R$ 23,35). Para isso, precisaria pagar (dados reais do momento que escrevo o post) R$ 0,88 por opção.

Percebeu que enquanto você acha que R$ 23,00 é o momento de se despedir das ações do Bradesco, tem gente que aceita comprar por R$ 24,35? Essa é a mágica do mercado. Liquidez.

Já que você aceita vender suas ações por R$ 23,00, você pode vender 1.000 opções BBDCH233 e embolsar no ato R$ 880,00, ou, 3,94% do total das suas ações do Bradesco, considerando que no momento são negociadas a R$ 22,32.

Se no dia 17/08/2020 Bradesco estiver abaixo de R$ 23,35, nada acontece e os R$ 880,00 são seus. Se estiver acima de R$ 23,35, você vende suas ações pelo preço que você queria e ainda mantém os R$ 880,00, totalizando R$ 24.230,00.

A mesma coisa pode ser feita com seu caixa, porém ao invés de vender calls, você vai vender as puts.

Lembra do exemplo do hedge que um investidor queria garantir que se a ação do Bradesco caísse além de R$ 20,85 ele queria se proteger e vender as ações a este preço, comprando put?

Vamos supor que de acordo com os seus estudos, você entendeu que o preço ideal para entrar no Bradesco é por volta de R$ 21,00. Você tem R$ 21.000,00 em caixa, só esperando que Bradesco caia um pouco para comprar pois no momento está negociado a R$ 22,35.

Pesquisando, você encontrou a put BBDCT208 (Bradesco, vencimento em 17/08/2020, strike R$ 20,85). O valor do strike está dentro do range que você aceita pagar (aliás, um pouco abaixo). Você vende 1.000 puts BBDCT208 e recebe por isso R$ 0,76 por opção, R$ 760,00 no total, 3,65% do valor comprometido (R$ 20.850,00).

Se no dia 17/08/2020 o valor estiver abaixo de R$ 20,85, você será exercido e será obrigado a comprar 1.000 BBDC4 por R$ 20,85, mantendo os R$ 760,00 recebidos na venda. Se estiver acima, você não poderá comprar as ações e ficará com o prêmio.

Note, que em caso de exercício, até o valor de R$ 20,10 você está reduzindo o seu custo de aquisição das ações. em R$ 20,09 você atingiu o breakeven (R$ 20,85 – R$ 0,76). Abaixo disso, você está no prejuízo. Mas se você compraria as ações por R$ 21,00 a mercado, não estaria no prejuízo de qualquer jeito, só que em um valor maior?

Quando estamos vendendo opções as corretoras exigirão margens de garantia, que é um percentual do valor em risco na operação. Não quero entrar nesse assunto ainda neste post, mas sempre lembre de verificar qual a garantia requerida antes da operação.

Caso você queira acompanhar as estratégias que eu uso, a parte de rentabilização e venda coberta são as que eu mais divulgarei por aqui, com mais detalhes e gráficos mostrando quando ganho e quando perco. Tente fixar os conceitos.

Se eu não fui claro em alguma explicação, vamos discutir aqui pelo blog. Aqui tende a ser melhor que o Twitter pois fica o histórico para outros usuários.

Como eu já descrevi num post anterior neste blog, o curso Double Put Double Call (clique neste link para ser direcionado para o site do curso) e o livro Fique Rico Operando Opções (link para a Amazon) me deram a base para fazer o que faço hoje. Alguns outros livros ajudaram e eu venho aperfeiçoando e estudando cada dia mais, mas estes foram realmente os que mudaram a forma que eu operava.

Espero contribuir com estes posts. Me conte sua opinião nos comentários.

Avaliação: 1 de 5.

8 Comentários

  1. Peter td bem.?? Então quando eu compro uma opção seja ela put ou call. O meu risco de perda está limitado ao valor que eu investi certo. O grande risco dessas operações são quando são feitas a descoberto. Pq aí em caso aconteça algum grande evento para cima ou para baixo vc tem um risco ilimitado..É isso?

    1. Sim, Hugo. Quando você compra uma opção, o risco máximo é o valor que você investiu, podendo facilmente perder 100% do seu capital caso ela não chegue no vencimento ITM. Quando você vende uma opção descoberto, aí o seu risco é ilimitado nas calls, tendo em vista que a ação não tem limite para subir, e limitado até o preço da ação chegar a R$ 0,01 nas puts. Por isso eu não recomendo a venda descoberta, a não ser que você saiba exatamente o que está fazendo e tenha uma estratégia muito bem definida.

  2. Peter, excelente texto para iniciantes como eu. Uma pergunta, na prática. Se eu vendo uma put e sou exercido. O dinheiro está na conta, devidamente alocado. Queria saber como funciona. O valor é simplesmente debitado e as ações entram na minha carteira, isso? Ou tenho que fazer algum movimento? Obrigado!

    1. Igor, veja com a sua corretora. Varia de cada uma. Na teoria, vc tendo o dinheiro na conta, a corretora deveria comprar as ações para você e fica por isso mesmo. Porém, já vi relatos de pessoas que tinha dinheiro na conta, a corretora comprou as ações e vendeu a mercado, o que para mim não faz sentido algum. Lembre-se também da corretagem no exercício que costuma ser maior.

Deixe uma resposta